Clementino Moura, o Rei da Gafieira, morre aos 71 anos

Postado em: 29 de Maio de 2017 | Sem avaliação

Download PDF

É sempre triste dizer adeus aos amigos. Sejam eles próximos ou distantes. Estejam eles ao nosso lado ou do outro lado do mundo. O coração está ligado. Contudo, no caso do Rei da Gafieira, as notas estavam ligadas à alma de cada um que compõe e acompanha o Portal Brasil Sonoro.

 

Aos 71 anos um gênio deixará apenas seus acordes vivos em terra. A sanfona silenciou, foi guardada, mas apenas para tocar em um lugar melhor. Uma plateia está a espera de Clementino. O Rei da Gafieira foi encantar o céu com mais uma apresentação do encanto de sua sanfona para os ouvidos agora privilegiados.

 

Sua música não terá pausa, as notas não se interromperão e seu som será a marca eterna de uma vida dedicada de coração ao que mais amava: a música. De todos os integrantes do Portal Brasil Sonoro, os mais sinceros agradecimentos por cada tinido proporcionado por sua sanfona.

 

Vá em paz, Clamentino! Sua música seguirá contando a história eterna de um homem de talento, genialidade e eternidade em nosso plano físico.

 

Um breve histórico de Clementino Moura

 

O Rei da Gafieira foi músico autodidata. Conhecido por sua forma única de tocar e encantar, Clementino chegou a dividir palco com ninguém menos que Luiz Gonzaga e Dominguinhos. O conhecido de todas as casas de show em Fortaleza recebeu, nem se sabe quando, o título de Rei da Gafieira. Acabou ficando e fez jus ao talento.

 

Desbravando o instrumento desde criança, Clementino teve forte influência do pai, sanfonista de oito baixos. Na capital cearense, o músico trabalhou como taxista e, após alguns anos, integrou o quadro da Polícia Militar do Estado do Ceará, logo compondo a banda de música da própria corporação.

Classificação

This work is licensed under a Creative Commons Attribution-ShareAlike 4.0 International License.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *