Parceiras desde 2013, Orquestra Alemã realiza concertos com Programa Aprendiz de Niterói

Postado em: 30 de agosto de 2016 | Sem avaliação

Download PDF

Reino Unido, Áustria, Alemanha, Noruega, Rússia, Suécia e Brasil. São só alguns dos vários países em que a Orquestra Alemã passou e deixou marcas. Em 2013, por exemplo, na primeira passagem pelo Brasil, pode realizar uma parceria que perduraria até os dias de hoje com integrantes do Programa Aprendiz de Niterói.

 

Na oportunidade citada em 2013, os integrantes da Jugendorchester Gersthofen Schwäbische Bläserbuben (Jugge) puderam dialogar com os participantes do Programa brasileiro. Tornando-se, assim, uma excelente forma de aprendizado sobre a música cultural de ambos os países. Uma brilhante troca de ensinamentos.

 

Desde 2013, então, uma parceria se firmou, e laços germânico-brasileiros se estreitaram no mundo musical. Dando espaço para a abrangência da música folk alemã de Gersthofen e expondo a cultura musical brasileira para o Velho Continente.

 

E essa parceria será retomada mais uma vez, em 2016. Os alemães e os brasileiros realizarão uma dobradinha musical em conjunto. Promovido pelo Instituto Memória Musical Brasileira (IMMuB), os concertos serão realizados, primeiramente, no Teatro Municipal de Niterói e na Biblioteca Parque de Niterói, a R$ 4 reais e entrada franca, respectivamente. As demais apresentações serão realizadas na Escola de Música da UFRJ e na Biblioteca Parque Estadual, na cidade do Rio de Janeiro.

 

Ao todo, 40 músicos participarão dos concertos. As idades variam de 13 a 21 anos, e estes serão conduzidos pelo extraordinário maestro Milos Gluckman. Enquanto o Programa Aprendiz realizará uma apresentação apostando bastante na mistura da música tradicional brasileira (de Villa-Lobos e Chiquinha Gonzaga) à tradicional música orquestral marcante da humanidade (de Mozart a Ravel), a Orquestra Alemã focará nos seus dotes naturais para o folk de sopro. A especialidade dos germânicos.

 

O Programa Aprendiz de Niterói já conta com trabalhos realizados há 15 anos. Começando com um pequeno projeto da prefeitura, o trabalho hoje é considerado como uma escola. Diversas orquestras nasceram oriundas do projeto, como a Orquestra Sinfônica Aprendiz (OSA), com um enorme destaque no cenário orquestral Brasil.

 

As informações são do site O GLOBO, pertencente às Organizações Globo. Para consultar a entrevista realizada com regente Gabriel Delatorre acesse o site clicando aqui. Os créditos da imagem são de Aline Ourique.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *