Prefeitura de Icó-CE põe fim a Banda Municipal

Postado em: 25 de novembro de 2016 | Sem avaliação

Download PDF

A Prefeitura da cidade de Icó, no Ceará, decretou fim a Banda Municipal Maestro Gonçalo Farias, regida pelo Maestro Bonfim Estevão. A decisão ocorreu logo na semana em ocorre a comemoração da Semana Nacional da Música. A notícia se espalhou rapidamente sob a comunidade musical, causando um choque entre os músicos.

 

Funcionários ligados a prefeitura ordenaram o recolhimento do material e de todos os instrumentos pertencentes a banda. Além disso, transferiram a lotação do Maestro Bonfim Estevão para junto ao Centro de Atenção Psicossocial (CAPS). Se não bastasse, a administração atual deixou de pagar as bolsas remuneradas dos componentes da banda. Restou ao Maestro Bonfim um simples desabafo. “Estou profundamente triste”, afirmou.

 

Comunidade musical questiona o fim da banda municipal de Icó-CE

 

O encerramento das atividades da Banda Municipal de Icó-CE provocou questionamentos dentro da comunidade. O compositor e arranjador Welligton Sousa, um dos fundadores do Portal Brasil Sonoro e grande defensor das bandas de música, questionou a visão dos políticos sob a importância da música para uma comunidade. “As Bandas de Música são as verdadeiras guardiãs da memória musical de uma localidade”, disse.

 

Mas não ficou apenas por isso. “Infelizmente não é assim que os políticos interpretam. Essas dificuldades na passagem de mandato, ou mesmo na passagem de ano, infelizmente são muito comuns, principalmente nos interiores”, completou.

 

Já o músico Lourival Neto, editor do Portal Brasil Sonoro, ficou sem palavras para descrever tamanho descaso no tratamento com as bandas. “Não sei o que dizer. Infelizmente também passei por isso esse ano. Momentos tristes. Eu chorei quando acabaram com a banda da minha cidade (Pacatuba-CE)”, afirmou.

 

Para encerrar, o músico Fábio Marques, também editor e arranjador do Portal Brasil Sonoro, deixa um questionamento para reflexão dos políticos que veem o fim como a solução. “Por que só acabam com o mínimo, e não com o máximo?”, questionou, finalizando, Fábio.

 

E você, leitor, o que achou desse fim da Banda Musical de Icó, no Ceará? Deixe nos comentários a sua opinião! Vamos nos mobilizar!

Até o momento de fechamento da matéria, o Portal Brasil Sonoro não recebeu qualquer resposta junto a Prefeitura de Icó-CE. Caso seja recebido um comunicado oficial junto ao email, o Portal se responsabilizará por anexar junto ao texto.

 
As informações são do Portal Diario do Nordeste. Confira o link clicando aqui.

 
Você também pode ver a matéria de 2012 que noticiava a criação da “Bolsa Orquestra” sancionada pelo Prefeito Marcos Nunes. Confira o link clicando aqui.

 
____
Matéria escrita por Mateus Bunde (Pelotas-RS)

Classificação

This work is licensed under a Creative Commons Attribution-ShareAlike 4.0 International License.

14 respostas para “Prefeitura de Icó-CE põe fim a Banda Municipal”

  1. Carlos Alexandre disse:

    Infelizmente essa é a triste realidade que a maioria dos grupos vivenciam. Vejo que acontece aqui no Pará e em outros lugares desse Brasil. Muito triste.

  2. Márcio Marques disse:

    Isso é uma VERGONHA!!! Esses políticos miseráveis estão matando as bandas de música.

  3. Lamentável, ou podemos até a palavra REVOLTANTE!
    Se a mesma agilidade em decidir fechar uma Banda de Música, acontecesse em decidir por apoiar liberando um carro para levar os músicos para a universidade fazer AULAS DE EXTENSÃO, preparando-os para o vestibular e assim promovendo mais chances de estabilidade e vida melhor. Nosso país possivelmente não seria intitulado PAÍS DO FUTEBOL!

  4. Marianne Araújo disse:

    Lamentável,a música precisa ser mais valorizada!As bandas só são conhecidas em eventos,depois disso são esquecidas!Nenhum componente de banda tem apoio,pelo contrário o que recebe são palavras desmotivas!Se as pessoas tivesse conhecimento o quanto a música transmite coisas boas deixaria de tanta desvalorização!

  5. Maestro Carlos Alberto disse:

    é uma situação deprimente, mais deprimente são os jovens que ficaram sem o espaço.
    enquanto eles poderiam se ocupar acabando com a criminalidade, o prefeito burramente acabou com o que acaba com o crime

  6. Cristiano Ritter disse:

    Os políticos não respeitam a cultura

  7. Marcio Almeida disse:

    É triste ver que essa não passa da rotina dos municípios diversos, de norte a sul do estado, e quem sabem do Brasil, o desmonte nas bandas de música é a tônica lamentável que se constata.
    Acredito que seja a hora das secretarias e pessoas envolvidas nessa causa, discutirem o que pode ser feito pra não se repitam essas situações constrangedouras e descabidas.
    Viva as Bandas de música!

  8. Lourival Neto disse:

    Na semana santa vivi um momento paradoxo. Estava muito feliz pela apresentação em que estava tocando, qua na minha opinião foi a melhor da minha vida mas, também triste por saber que seria a última apresentação da Banda de Música de Pacatuba-Ce. Sei como os componentes da Banda Municipal de Icó se sentem. Ser impedido de fazer o que gosta é angustiante. Espero que o Brasil mude, isso é muito difícil porém, não é impossível.

  9. Fábio Marques disse:

    É revoltante! Acho engraçado essas coisas… Eles só suspendem coisas onde os recursos gastos são os mínimos achando que isso irá solucionar. Quero vê eles, os “donos dos poderes” suspenderem os tão alto salários deles próprios!!! 😡😡😡
    Enxugar a pasta da cultura que não ganha quase nada tendo em vista outros altos custos e visíveis, um exemplo: esse que citei acima, é brincar com a nossa inteligência.

  10. José Brasil filho disse:

    No momento em que o Ceará recebe em Sobral uma edição dos Painéis Funarte de Bandas de Música, uma cidade importante como Icó acaba com sua banda? Impensavel, inaceitavel. Vamos nos mobilizar contra esse tipo de ação que reflete uma grande falta de sensibilidade dos gestores municipais.

  11. Olá,

    Sou músico e tive minha iniciação musical em uma banda de música no interior da Paraíba (cidade de Barra de São Miguel), estudei também na sociedade musical novo século de Santa Cruz do Capibaribe-PE. Hoje, estando fora do país cursando doutorado em música e provindo de uma banda de música, não consigo imaginar qual teria sido o meu destino se não existisse a banda de música.

    Tenho um trabalho de pós-graduação que é sobre a banda de música onde comecei a estudar, a minha vida profissional começou na banda de música a qual sou muito grato. Portanto, quando vejo fatos como o relatado aqui, ainda me impressiono com o quanto de conhecimento e maturidade falta aos políticos que elegemos.

    Uma banda de música numa cidade é um veículo de propagação cultural e de inclusão artística através da música. A banda de música é também lugar onde criam-se oportunidades de profissionalização e de aprendizado social, uma vez que cada um cumpre uma função diferente com um único objetivo (a música). O ambiente da banda de música impõe o respeito às diferenças, o compromisso com as atividades e estes são aprendizados que jovens estudantes carregarão para o resto da vida.

    É comprovado cientificamente que a atividade musical ativa todos o sistema sensomotor (visão, audição, reflexo, ação, reação, etc. Além disso, quando se quer melhorar algo, acrescenta-se música, mas ironicamente ela é a primeira a ser cortada quando se quer fazer corte de gastos. Vale dizer que música não é despreza, é investimento pra uma formação cidadã a longo prazo, além da importância cultural que uma banda de música carrega.

    Ao final, qualquer que tenha sido a razão para a desativação desta banda, no meu ponto de vista é injustificável. Meus sentimentos aos colegas músicos e apreciadores da música desta banda pelo ocorrido, mas acho que ainda há tempo de cobrar do poder legislativo pra que providências efetivas sejam tomadas rumo a um resultado positivo.

    Boa sorte.

    Mr. Gilmar Cavalcante
    Muncie, Indiana, EUA.

  12. José disse:

    Infelizmente mas uma banda que deixou uma grande história para o município e agora como fica a cultura do município há sem banda de música não dá senhor prefeito todo município tem que ter uma banda

  13. É uma triste realidade. Infelizmente a cultura sempre é a primeira a ser machucada nos cortes. Até quando? Infelizmente os políticos não enxergam a cultura.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *