Protestos para impedir o encerramento de Banda Sinfônica

Postado em: 7 de Fevereiro de 2017 | Sem avaliação

Download PDF

O estado de São Paulo viveu um dia de protestos de músicos para impedir o encerramento das atividades da Banda Sinfônica de São Paulo, pertencente ao estado. O governador Geraldo Alckmin (PSDB-SP) já informou que o estado não apresenta recursos para sustentar a manutenção da Banda – a qual avaliou como cara.

 

Ao que tudo indica a nota oficial do governo do estado, os músicos serão demitidos por falta de recursos na próxima quinta-feira (09). A Secretaria Estadual de Cultura revelou não ter recursos repassados para poder realizar o pagamento dos profissionais. Dezenas de profissionais do ramo musical, portanto, devem perder seus empregos.

O protesto que marcou as calçadas do MASP

 

Os cartazes eram empunhados, vozes esbravejavam e os protestantes exigiam ser ouvidos. Pouco adiantou. Com os cortes de verbas, o governo já anunciou o desmantelamento apenas da Banda Sinfônica do Estado de São Paulo, mantendo, assim, a Jazz Sinfônica e a Orquestra Sinfônica do Theatro São Pedro – antes também ameaçados. Entretanto, o “privilégio” em seguir atuante não afastou os integrantes de Jazz e Orquestra das ruas.

 

“Se o governador anuncia superávit de mais de R$ 1,5 bilhões, por que acabar com 27 anos da Banda Sinfônica? A arte é o que nos diferencia dos animais irracionais”

 

Esta era uma das frases que estampavam alguns dos cartazes que tomaram as ruas da cidade. O secretário estadual da cultura, José Roberto Sadek, enfatizou que a Jazz Sinfônica e a Orquestra do Theatro São Pedro seguem suas atividades, e expôs o ponto que envolve a Banda Sinfônica do Estado, afirmando que a mesma não fora encerrada, apenas não é mais contratada do estado, mas que, na medida do possível, buscará fontes orçamentárias que auxilie o governo estadual a bancar os músicos.

 

A Secretaria, aparentemente, busca recursos para tentar manter a Banda Sinfônica em atividade. A dificuldade está nos entraves proporcionados pelo Governo em brecar os investimentos conquistados. É o que aconteceu com a negociação entre os músicos e os deputados estaduais. Os valores ajudariam a Banda a sobreviver por mais alguns meses, mas o Governo do Estado vetou o auxílio, alegando que “há normas para uso de verbas oriundas do Governo Estadual”.

 

Confira a cobertura completa do Portal G1, filiado às Organizações Globo, clicando aqui.

Classificação

This work is licensed under a Creative Commons Attribution-ShareAlike 4.0 International License.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *