Sem verba para viagem, Orquestra busca nova campanha

Postado em: 7 de novembro de 2016 | Sem avaliação

Download PDF

A Orquestra Criança Cidadã abriu uma campanha de contribuição nos últimos meses. O objetivo era a compra de passagens e custeio da viagem dos diversos integrantes do grupo. O motivo? Tocar no evento comemorativo dos 70 anos da ONU (Organizações das Nações Unidas), em Nova Iorque no mês de dezembro.

 

Se para os gigantes da música já é um sonho tocar para autoridades dos mais variados países, imagine crianças e jovens das regiões mais pobres e violentas de Pernambuco? Uma oportunidade única surgiu, mas o empecilho dos valores necessários breca o sonho dos jovens brilhantes músicos.

 

Integrantes da Orquestra Criança Cidadã realizaram uma campanha coletiva online para arrecadar a verba. A estimativa (e objetivo) era a arrecadação de R$ 145 mil reais para os custeios. Entretanto, depois de um longo período de campanha, divulgação e solicitação por ajuda, a mesma teve seu fim. O valor arrecadado? Pouco mais de R$ 1500.

 

Faltam pouco mais de 30 dias para o grande dia – e oportunidade única. Organizadores buscam novas alternativas na grande dificuldade de arrumar verbas que custeiem a viagem do grupo inteiro. O plenário da ONU clama pelas crianças, e as crianças clamam por esta oportunidade.

 

Organizadores do Projeto Orquestra Criança Cidadã desejam o grupo completo na ONU

 

Uma emenda parlamentar permitiu financiamento de alguns integrantes. Entretanto os organizadores não aceitam a ideia de deixar membros para trás. A ideia do financiamento é um por todos e todos por um. Deixar músicos em Pernambuco, enquanto alguns vão para Nova Iorque é impossível.

 

O juiz João Targino reforça essa união do Projeto em não permitir que apenas alguns sejam beneficiados desta oportunidade única. Ele sustenta e enfatiza que a ideia é todos estarem presentes, em Nova Iorque, para levar a música erudita pernambucana aos ouvidos dos exigentes líderes mundiais. “Não podemos chegar lá com um grupo apequenado. O plenário da ONU é um espaço gigante. Quando a orquestra se apresenta, ela honra as tradições de Pernambuco e mostra o valor do projeto. Não podemos aparecer com 15 pessoas. Ou agimos com o mínimo de dignidade ou não agimos.”, afirmou o coordenador geral da orquestra.

 

As informações são do Portal JC Online, e podem ser consultadas clicando aqui. Diversas outras notícias do Portal também podem ser consultadas e apreciadas.

Classificação

This work is licensed under a Creative Commons Attribution-ShareAlike 4.0 International License.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *